Vídeo: Semiárido Vivo em tempos de Pandemia

Quarta, 20 Maio 2020 11:47 Por:
Vídeo: Semiárido Vivo em tempos de Pandemia

Semiárido Vivo em tempos de Pandemia

Com o avançar da pandemia do novo coronavírus para as áreas rurais do Brasil, é fundamental que o Estado brasileiro faça valer a garantia emergencial às pessoas com trabalhos formais, informais e às desempregadas. No Semiárido, agricultoras e agricultores de diversas comunidades rurais tem atravessado esse momento dando continuidade às atividades com o quintal, garantindo a segurança alimentar das famílias, das comunidades e dos territórios. Essas iniciativas fazem enfrentamento a atuação negligente e irresponsável do Governo Federal em meio aos problemas sanitários e socioeconômicos trazidos pela pandemia as comunidades rurais.

As experiências agroecológicas são desenvolvidas desde sempre a partir do trabalho das mulheres em seus quintais, no resgate e valorização dos saberes tradicionais, das técnicas de manejo para produzir alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos, nos cuidados com a saúde e o bem viver. Neste contexto destacamos que a Caderneta Agroecológica vem como ferramenta para mensurar e dar visibilidade ao trabalho das agricultoras agroecológicas, ao mesmo tempo busca contribuir para a promoção da sua autonomia. Tornar visível o trabalho de cada uma delas, na sua rotina diária, com o que elas: vendem, doam, trocam e consomem. O exercício de anotar pode ser um instrumento para revelar suas contribuições na renda e economia familiar.

A agricultora *Helena Soares* da comunidade de Riacho das Flores no município de Reriutaba, está entre as 18 mulheres que participam do preenchimento das Cadernetas Agroecológicas através do Projeto Paulo Freire (FIDA/SDA) acompanhada pelo Instituto Antônio Conselheiro – IAC. O quintal agroecológico dela tem a diversidade e os saberes do Semiárido partilhados em sua mesa, alguns destes colhidos de sua ancestralidade e outros de sua expertise e sabedoria em meio às adversidades no campo, sendo exemplo de enfrentamento durante esse momento de Pandemia.

➡ Acesse o link e confira o depoimento da Agricultora Helena Soares sobre como a agroecologia tem ajudado ela e outras familias do Semiárido a atravessar a pandemia do Covid-19

A associação Comunitária de Riacho das Flores em parceria com a equipe técnica do IAC vem desenvolvendo ações contínuas, voltadas para a orientação, divulgação e comercialização dos produtos da agricultura familiar local. Na comunidade vem se consolidando a Feira da Agricultura Familiar de Riacho das Flores, que estavam sendo realizadas toda primeira e ultima sexta-feira de cada mês, tendo como local o espaço em frente a sede da associação. Mediante esse novo contexto de distanciamento social em busca de desacelerar a transmissão do novo coronavírus, a Feira da Agricultura Familiar está com uma nova roupagem, sendo realizada de forma virtual, através de um grupo de Whatsapp. Neste grupo formado por produtores e consumidores, os agricultores e as agricultoras postam seus produtos, e os consumidores ficam sabendo o que está sendo ofertado dentro da comunidade, assim como também podem indicar o que estão procurando. Essas são novas formas e estratégias que os povos do Semiárido está encontrando para driblar as adversidades impostas.



voltar