Projeto Inovando em Agroecologia

Foto: Fernanda Oliveira

Foto: Fernanda Oliveira

Com o intuito de incentivar a circulação de conhecimentos úteis para agricultores e agricultoras familiares, facilitando o acesso ao conhecimento, boas práticas e experiências inovadoras no meio rural do Sertão Central, o IAC com apoio do Programa Semear, uma iniciativa do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), sob execução do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e com o apoio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) através do Programa Gestão do Conhecimento em Zonas Semiáridas do Nordeste do Brasil, desenvolveu o Projeto Inovando em Agroecologia.

Objetivo:

O Inovando em Agroecologia difunde práticas e inovações agroecológicas de convivência com o semiárido pautadas na agroecologia para cinco municípios do Sertão Central por meio da realização de intercâmbios de trocas de experiências em gestão sustentável e comercialização solidária, desenvolvidos por agricultores e agricultoras familiares do município de Capistrano para outras comunidades rurais.

Estes momentos, quando facilitados pelas próprias famílias camponesas, são importantes na apropriação das tecnologias de desenvolvimento local, onde o(a) agricultor(a) consegue comunicar, dialogar e construir com outros(as) novos aprendizados, melhorias de sua área e das relações comunitárias.

Público Estratégico:

O público motivador da proposta é composto por oito núcleos de agricultores e agricultoras familiares do município de Capistrano, que compartilham suas experiências. O público-alvo é composto por 75 famílias de agricultores e agricultoras familiares, beneficiários do Programa Uma Terra Duas Águas (P1+2) dos municípios de Senador Pompeu, Quixeramobim, Quixadá, Ibaretama e Choró no Sertão Central que irão conhecer as experiências.

Comercialização Solidária:

Além das visitas nas áreas de produção, os participantes do projeto também conhecerão a experiência da Feira Agroecológica do Benfica, evento que acontece quinzenalmente na capital Fortaleza, resiste às limitações das políticas públicas à produção e comercialização dos produtos da agricultura familiar, oferece acesso a alimentos limpos, respeito ao meio ambiente e aos trabalhadores(as) rurais, interferindo diretamente na saúde da população e dos recursos naturais. Fomentada como o primeiro espaço público de comercialização agroecológica da capital cearense, a Feira promove saúde, cultura, educação ambiental e atividades pedagógicas a partir de voluntariado e instituições parceiras comprometidas com a qualidade de vida e o meio ambiente.

SAIBA MAIS:

Feira Agroecológica do Benfica

voltar